Volume de Treinamento

Volume de treinamento é a quantidade de trabalho, incorporando as seguintes partes:

  • O tempo, a duração do treinamento (em horas).
  • O total de peso levantado por sessão ou fase.
  • O número de exercícios por sessão.
  • O número de séries e repetições por exercício ou sessão.

Culturistas e levantadores de peso precisam possuir um diário de treino, a fim de monitorar o volume de treinamento e de planejar o volume total de treinamento para as próximas semanas e meses.

O volume de treinamento varia entre indivíduos de acordo com a experiência, tolerância e constituição biológica. Um atleta maduro, com larga experiência no treinamento de força, sempre vai tolerar maiores volumes de treinamento. No entanto, um dramático ou repentino aumento no volume de treinamento deve ser evitado. Tais aumentos podem resultar em alto nível de fadiga, trabalho muscular ineficiente e maior risco de lesão.

É por isso que um plano progressivo e balanceado, associado a um método apropriado de monitoração de carga, é crucial para o bem estar e para o sucesso no treinamento.

O volume do treinamento também se modifica com o tipo de força treinada. O treinamento com volume alto é planejado na fase de definição, para queimar mais gordura e, consequentemente, proporcionar mais definição muscular. Um volume médio de treinamento, pelo contrário, é típico do treinamento de força máxima ou de potência. O tamanho e a definição muscular só melhoram como resultado de uma cuidadosa e constante adaptação fisiológica, que depende diretamente da manipulação apropriada da quantidade (volume) de treinamento.

Uma adaptação que surge como resultado de um aumento progressivo do volume de treinamento promove recuperação mais rápida e eficiente entre as séries e entre as sessões de treinamento. Isso permite que se realize mais trabalho por sessão, o que encoraja novo aumento no volume de treinamento.

Ainda não existem comentários.

Comente!