Pesos livres versus aparelhos: Uma questão de gravidade

Para um fisiculturista principiante a maior parte do treinamento deve ser realizada com pesos livres. Vivemos em uma era tecnológica, e os aparelhos de exercício projetados e fabricados hoje estão melhores do que nunca. Mas seus músculos foram desenhados pela evolução para superar a força da gravidade mais do que para agir contra a resistência da máquina, dessa forma os maiores ganhos que você obterá no desenvolvimento de tamanho e força virão do treinamento com pesos, da utilização do haltere e da barra com anilhas e não dos exercícios em aparelhos.

Além disso, a maioria dos fisiculturistas realmente bons que conheço também foram levantadores de potência. Forçar o corpo a levantar contra a gravidade, coordenar e equilibrar grandes quantidades de peso dá a ele uma estrutura e uma qualidade que um treinamento relativamente leve e de alta repetição sozinho não proporciona.

Pesos livres dão ao fisiculturista experiente a liberdade de isolar certos músculos e trabalhar o corpo de várias formas criativas. Eles também permitem que pessoas de diferentes alturas, pesos e proporções físicas tenham um treinamento completo, embora muitos aparelhos pareçam ter sido planejados somente para satisfazer aqueles que representam o cliente “médio” de um spa de saúde.

Arnold treinando com pesos livres

Mais uma vez, deixe-me enfatizar que não sou contra os aparelhos. Joe Gold, que é u especialista quando se refere a equipamentos de exercícios, encheu a World Gym com vários aparelhos úteis. O pessoal das companhias como a Cybex e a Hammerstrenght, assim como outros grandes fabricantes, trabalham arduamente para criar aparelhos que funcionem bem e sejam bons de utilizar. Foram-se os dias que alguém simplesmente soldava algumas peças de metal para utilizar um aparelho que não operava com suavidade.

Eu utilizo muitos aparelhos nas minhas sessões de treinamento. É obviamente impossível conseguir o desenvolvimento completo das coxas sem um aparelho de extensão ou flexão de pernas, por exemplo. Mas acredito que um bom programa de fisiculturismo deve incluir não mais do que 30 ou 40% de treinamento (no máximo!) com aparelhos.

Além disso, se você parar pra pensar, os aparelhos mantêm a resistência funcionando em um plano apenas, o que significa que o músculo tem que fazer as coisas do jeito do aparelho ou não fazer. Sem a necessidade de equilibrar e controlar a resistência, você acaba utilizando menos músculo.

Se estiver treinando em algum lugar que não tenha pesos livres de que você precisa para seus exercícios, e não há nada que possa fazer a respeito, utilize o que tiver para completar seu treinamento! O ponto fundamental é conseguir realizar seu treinamento, não importa como. O que quer que funcione serve e, como fisiculturista, isso é tudo com que você tem de se preocupar.

Ainda não existem comentários.

Comente!