Hall da Fama IFBB – Kevin Levrone e Flex Wheeler

Hall da Fama IFBB

O Hall da Fama da IFBB foi lançado em 1999 para comemorar as realizações dos bodybuilders que fizeram um impacto na construção, formação e desenvolvimento do nosso esporte. Para se qualificar para o Hall da Fama, um candidato deve ter feito uma importante e duradoura contribuição para a musculação e deve estar aposentado das competições por pelo menos 5 anos. Recentemente 2 ícones do esporte foram incluídos no Hall da Fama de 2009, abaixo você confere um pouco mais sobre estes 2 grandes atletas:

Kevin Levrone

Kevin Levrone

Nascimento: 16 de Julho de 1965, em Baltimore – Maryland

Os cinco anos de espera necessários após o período de aposentadoria das competições da IFBB já passaram e nós podemos finalmente nomear um dos principais atletas para o Hall da Fama. O Maryland Muscle Machine conquistou impressionantes 20 vitórias em 64 competições, e um total de 50 shows que ele esteve no top 3, mais do que o necessário para entrar no Hall da Fama.

Nascido em Baltimore, Maryland, em 16 de Julho de 1965, Kevin Mark Levrone era o mais novo dos seis filhos em uma família de dois irmãos e três irmãs, a mais velha tem 17 anos a mais que Kevin. Seu pai italiano e mãe Afro-Americana, infelizmente, não iriam viver para testemunhar a sua glória na IFBB. Com 10 anos perdeu o pai e sua mãe morreu em Dezembro de 1989.

Ele ganhou seu primeiro campeonato com 23 anos, na sua cidade natal, ele foi declarado o Mister Colossus de 1989. No ano seguinte ele se tornou membro do NPC Maryland State champion. A porta aberta para o PRO veio após sua vitória em Novembro de 1991 após ele ser overall no NPC Nationals em Pittsburgh. Em Maio de 1992, Levrone ficou em terceiro colocado no rank profissional, perdendo para Porter Cottrell. Uma semana depois, na Noite dos Campeões, Levrone venceu e Cottrell levou o segundo lugar. Alguns meses mais tarde ele foi vice-campeão de Dorian Yates no Mr. Olympia de 1992. Levrone posou seus músculos em 25 cidades americanas e mais 38 cidades em 12 países. Levrone disse a revista FLEX em Maio de 1999 que o seu objetivo em longo prazo foi de vencer 20 eventos PRO – ele conquistou essa meta e permaneceu sempre no top 5 entre 1997 e 2003.

De todas as suas competições, talvez uma que se sobressaiu é uma que ele não venceu. Em 2002, um rejuvenescido Levrone veio para colocar o campeão Ronnie Coleman no limite. Coleman venceu o quinto dos seus 8 títulos no Mister Olympia naquela noite em Las Vegas, mas muitos viram por outro caminho.

Levrone tinha muitos interesses fora do fisiculturismo, inclusive seguir com sua banda Fulblown, e prosseguir uma carreira de ator. Após o Show of Strength 2003 em Atlanta, Levrone ficou em terceiro se desligou e decidiu se concentrar em suas outras ocupações a tempo inteiro. Fora do fisiculturismo, sim, mas com tudo o que ele fez no seu tempo, ele nunca será esquecido.

Flex Wheeler

Flex Wheeler

Nascimento: 23 de agosto de 1965, em Fresno – Califórnia

Como Levrone, Flex Wheeler foi induzido no Hall da Fama em seu primeiro ano de elegibilidade. Ele ganha a distinção por esculpir um dos mais estéticos físicos, e um pensamento de muitos que foi o melhor atleta profissional a não conquistar um título no Mister Olympia.

Em sete tentativas no Olympia, ele foi vice-campeão três vezes – em 1993, 1998 e 1999, perdendo para Dorian Yates e Ronnie Coleman por duas vezes. Seu registro como atleta profissional mostra que ele permaneceu no top 5 em 29 de suas 33 competições.

Flex Wheeler nasceu 23 de agosto de 1965, em Fresno, Califórnia, e começou a treinar ainda adolescente. Depois competir algumas vezes pelo UQA, incluindo uma vitória no Mr. América teen de 1985 e ganhar o Governor’s Cup 1985, ele mudou para o NPC (National Physique Committee). Em 1992, venceu o NPC USA e ganhou o Pro Card, mas teria que vencer 4 concursos seguidos. Wheeler venceu o Ironman, o Arnold Classic, e os French e German Grand Prix no espaço de exatamente um mês.

Na época de sua aposentadoria, cerca de 10 anos atrás ele havia vencido 16 dos 33 eventos profissionais que participou. Várias acontecimentos interromperam a sua carreira que poderia ter sido ainda melhor. Houve um acidente de carro que resultou em uma lesão no pescoço e ele ficou fora do Mr. Olympia 1994, relatou também um ataque de ninjas (estranho…) por ter ficado fora do Mr. Olympia 1997 e ainda insuficiência renal que praticamente pôs fim ao seu mais alto nível competitivo.

Wheeler revelou uma vez que o melhor e o pior momento de sua carreira ocorreram em 1996 quando ele venceu a Noite dos Campeões, e perdeu o Arnold Classic para Kevin Levrone. Um destaque da sua vida pessoal ocorreu um ano mais tarde, em 28 de Junho de 1997, quando ele casou com Madeline Ann Amor.

Após terminar em terceiro lugar no Olympia 2000, Wheeler anunciou na Internet, “Eu não mais estarei competindo como um fisiculturista profissional.” Isso durou até o ano seguinte, quando ele terminou em sétimo no Olympia. Ele estava de volta no palco no início de 2003, levou a terceira colocação no concurso que tinha começado a sua sequência recordes a uma década atrás, o IronMan, que provou ser o fim de sua carreira profissional.

Ainda não existem comentários.

Comente!