Atividade aeróbia e definição muscular

Além de ajudá-los a ficar em excelente forma aeróbia, os fisiculturistas utilizam o exercício aeróbico como forma de queimar calorias extras a fim de alcançar a definição máxima que desejam para competição, enquanto ainda são capazes de ingerir as calorias necessárias para sustentar suas necessidades nutricionais. Portanto, todo fisiculturista sério interessado em ser massudo e magro deve realizar uma quantidade suficiente de exercício aeróbico para ajudar a queimar as calorias desejadas.

Todos devem fazer algum tipo de exercício cardiovascular porque é bom para o coração, pulmões e sistema cárdio-circulatório. Faço algum tipo de exercício aeróbio por, pelo menos, 30 minutos por dia, 4 a 5 vezes por semana. Algumas pessoas acham que fazer o exercício aeróbico antes do treinamento é um bom aquecimento, mas esse tipo de exercício cansará o seu organismo e impedirá que você treine tão intensamente quanto é capaz. Após o treinamento com pesos o seu corpo está depletado e precisa repousar e recuperar-se pelo menos algum tempo, portanto o melhor é fazê-lo em outra hora. De fato, recomendo uma reposição de glicogênio após o treino na academia e antes do treino aeróbio.

Alguns especialistas acham que a atividade aeróbia, de um modo geral, é contraproducente na manutenção de uma massa muscular máxima, e a melhor quantidade de exercício aeróbio para fisiculturistas é nenhuma.

Tom Platz e Lou FerrignoLembro-me de que Tom Platz, cujo desenvolvimento das pernas era lendário, trabalhava as pernas até a exaustão na academia, depois subia em uma bicicleta e pedalava por 32KM. Apesar desse alto volume de treinamento, suas pernas continuavam enormes, e a definição muscular, especialmente do quadríceps, era espantosa.

Utilizar a atividade aeróbia para ajudá-lo a ficar definido é sensato. Se você metabolizar 100 calorias extras realizando exercício cardiovascular, serão outras 100 calorias contribuindo para reduzir os estoques de gordura corporal, ou outras 100 calorias de, digamos, proteínas valiosas que você pode ingerir enquanto continua a perder peso em sua dieta de preparação para a competição.

Entretanto, a capacidade do corpo para tolerar o estresse do exercício aeróbio não é ilimitada. O treinamento aeróbio excessivo (e há aqueles que tentaram realizar horas intermináveis antes de uma competição, para mais tarde se arrependerem!) pode reduzir a capacidade recuperativa dos músculos envolvidos e do sistema físico como um todo, levando a um desgaste do tecido muscular na produção de energia (usando as fibras brancas maiores como combustível para as fibras vermelhas menores) e resultando na indução de um estado de supertreinamento. O corpo pode, na verdade, “canibalizar” o tecido muscular, especialmente as fibras musculares brancas de “força”, para ter energia para o exercício aeróbio.

Lembre-se: para parecer com um fisiculturista, você precisa treinar como um fisiculturista. Para beneficiar-se do conceito de especificidade de adaptação, você precisa assegurar-se de que a principal influência para modelar e desenvolver seu corpo é o treinamento de força progressivo, treinamento com pesos, não aeróbio.

Ainda não existem comentários.

Comente!