As Câimbras

Elas surgem quando a gente menos espera. Sem aviso prévio, ela pode atacar você durante a prática de alguma atividade física ou até mesmo enquanto dorme. Assim é a câimbra, uma contração involuntária e dolorosa de um músculo ou grupo muscular.

Embora as causas das câimbras não estejam totalmente definidas, elas podem ocorrer por doenças metabólicas como o diabetes, por alterações vasculares e neurológicas, alguns medicamentos e principalmente por esforço excessivo, segundo afirmação do ortopedista Sidney Schapiro.

Outras causas atribuídas às câimbras podem estar associadas à falta de alongamento, má hidratação e falta de potássio. Porém, sabe-se que o cansaço muscular, a má circulação sanguínea ou o excesso de exercícios também podem influir no aparecimento das câimbras.

Além desses motivos, alguns medicamentos podem contribuir para que os espasmos aconteçam. O ortopedista André Pedrinelli afirma que remédios para diminuir a pressão arterial e colesterol, por exemplo, podem interferir no mecanismo de contrações musculares.

Bastante discutido entre especialistas, a falta de potássio sempre foi uma das maiores causas das câimbras. Porém, conforme Schapiro ressalta, estudos mostram que o desequilíbrio metabólico com diminuição da circulação de sódio também é vista hoje como a principal causa de câimbras.

“Alguns trabalhos mostram que a falta de potássio não tem relação com as câimbras, no entanto, não conhecemos bem as contrações musculares para se ter certeza dessa afirmação”, diz Pedrinelli.

Enquanto as pesquisas não nos dão a exata definição das causas das câimbras, é bom ficar atento a tudo que pode reverter as possíveis causas. Segundo estudos, a falta de potássio estaria associada a distúrbios na formação de potenciais elétricos, que prejudicaria o controle da contração muscular, provocando a câimbra. Para obter o potássio, é bom consumir bananas, arroz integral ou blanquet de peru, por exemplo.

A falta de sódio também pode ser reposta por meio de uma boa hidratação combinada com a reposição de sódio encontrada nas bebidas isotônicas.

MÚSCULO TRABALHADO É MUSCULO SEM CÂIMBRA

De acordo com Shapiro, a causa mais comum de câimbras é aquela que mais se ouve falar, a fadiga durante esporte de alta performance, onde há sudorese com eliminação de líquidos e principalmente sódio, além do estresse da competição. Por isso, a preparação física adequada é fundamental, pois um músculo melhor preparado com exercícios para fortalecimento e alongamento inibe esse processo de contrações involuntárias.

“A musculação juntamente com os exercícios aeróbios são altamente eficazes para evitar que as câimbras aconteçam. Quanto mais músculos você tem, menores são as chances de acontecer contrações nas fibras musculares e dessa forma, há mais proteção contra câimbras”, diz Pedrinelli. Além da musculação, outra indicação dos especialistas é fazer alongamento e aquecimentos antes de praticar exercícios.

Em geral, as câimbras não requerem tratamento específico a não ser em casos de câimbras que acontecem por alguma doença associada. Nesse caso, deve-se tratar a doença de base para que as câimbras não se repitam. “Já em casos de câimbras por fadiga, o repouso, alongamentos e a reposição hídrica e principalmente de sódio devem melhorá-las”, acrescenta Schapiro.

No entanto, pessoas que têm câimbras com muita frequência, a orientação é que se procure um médico.

LIVRE DAS CÂIMBRAS

  • Se você estiver no meio de uma atividade física e a câimbra acontecer, interrompa a atividade e alongue a musculatura;
  • Massageie a região afetada;
  • Descanse após a atividade física e beba líquidos que contém sódio, como as bebidas esportivas;
  • Alimente-se corretamente, incluindo alimentos que contenham vitaminas e minerais;
  • Procure um médico sempre que a câimbra persistir, sem causa aparente.

Ainda não existem comentários.

Comente!